terça-feira, 31 de maio de 2011

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA O TABACO

(1648) O Restauranter informa:

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA O TABACO

A luta contra o tabagismo no Brasil tornou-se mais agressiva a partir de 1985, após posicionamento do Ministério da Saúde. Hoje é um dos programas de controle do tabaco mais efetivos da América Latina.
Juntamente com o Canadá, o Brasil foi país pioneiro na adoção de imagens ilustrativas dos malefícios do tabaco nos invólucros dos cigarros. "O triunfo mais importante do movimento contra o cigarro foi eliminar a aprovação social a esse vício", disse Paula Johns, coordenadora da Rede Tabaco Zero (RTZ), que reúne mais de cem organizações sociais, associações médicas e científicas. A circulação de produtos tabagistas com imagens fortes de pessoas que tiveram a saúde extremamente prejudicada pelo tabaco teve papel importante na vitória brasileira sobre o mesmo, quando constatou-se uma diminuição de 13% no consumo do produto.
Um dos grandes entraves ao movimento de combate ao fumo é a questão empregatícia. É uma indústria muito lucrativa, com milhares de empregados. Muitas famílias de zonas rurais vivem do cultivo do tabaco. Estima-se, que haja, aproximadamente, 200 mil delas. A substituição do cultivo é difícil, porque "não existe hoje um plantio tão rentável quanto o tabaco, especialmente para os pequenos agricultores", disse Adoniram Sanches Peraci, diretor do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), no Ministério de Desenvolvimento Agrário. Na região sul, onde não existe terra disponível, para obter a renda de dois hectares de tabaco, uma família teria de cultivar dez hectares de milho, acrescentou.
Mesmo com esse empecilho que clama por soluções efetivas, a luta brasileira contra o tabaco continua firme e forte. Houve arrocho em regulamentações, aumento de impostos relacionados à produção do tabaco, além de um considerável crescimento do número de locais nos quais não é permitido fumar. Sem esquecer, é claro, das inúmeras campanhas e movimentações populares.

O Brasil tem toda uma história relacionada com o combate ao fumo, com inúmeras sucessões de acontecimentos que dão sentido e credibilidade à imagem que o país tem nos dias de hoje quando se fala em luta contra o tabaco. A partir de 1980, por exemplo, algumas empresas, integrando-se, implantaram programa de combate ao tabaco entre seus funcionários. Na década de 90, encontros científicos aconteceram por todo o Brasil, com destaque para o 1º Congresso Brasileiro sobre Tabagismo (1994), realizado no Rio de Janeiro-RJ, o 2º Congresso Brasileiro sobre Tabagismo e o 1º Congresso Latino Americano sobre Tabagismo (1996), em Fortaleza-CE. O 3º Congresso Brasileiro sobre Tabagismo aconteceu em Porto Alegre-RS, em abril de 2000.

FONTE:  http://www.ufv.br/dah/tabaco/03.html

MAURICIO GOULART

“Mauricio Goulart Ferreira, natural do Rio de Janeiro, mora em Palmas - TO desde 2000, atuando nos grandes empreendimentos do setor gastronômico do estado e atualmente desenvolve um projeto de consultoria e de assessoramento com foco no atendimento a clientes.”

0 comentários:

 

Copyright @ 2013 Restauranter.